Religião Católica

10 curiosidades da Igreja Católica

Curiosidades da Igreja CatólicaCuriosidades da Igreja Católica

Quem não quer saber curiosidades da Igreja Católica, não é mesmo?

A Igreja católica tem aproximadamente 2 mil anos de existência. Ao longo de todo esse tempo, muitas tradições advindas de culturas associadas às civilizações de cada época originaram histórias que conhecemos hoje, porém sem saber ao certo suas fontes e porquês. Por isso o Rumo da Fé separou 10 curiosidades da Igreja Católica, para você que deseja conhecer um pouco mais sobre a história da Igreja Católica:

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

1. Teoria do Big Bang por um padre

Teoria do Big Bang por um padre

A primeira das 10 curiosidades da Igreja Católica é sobre uma teoria bastante polêmica.

Acredita-se que a teoria do Big Bang foi idealizada por um padre católico. Sacerdote jesuíta e também físico, Georges Lemaître era seu nome. O padre nasceu em Charleroi, na Bélgica, em 1894. Era filho de um médico e desde sua infância se diferenciou por sua habilidade para as matemáticas e seu intelecto curioso.

Os períodos da teoria

A história do universo se divide em três períodos, de acordo com o sacerdote.

O primeiro é chamado “a explosão do átomo primitivo” que segundo ele, faz cinco bilhões de anos existia um núcleo de matéria hiperdensa e instável que explodiu sob a forma de uma super-radioatividade. Esta explosão se propagou durante um bilhão de anos e os astrônomos percebem seus efeitos nos raios cósmicos e nas emissões X.

O segundo período: período de equilíbrio ou o universo estático de Einstein. Afirma que finalizada a explosão, estabelece-se um equilíbrio entre as forças de repulsão cósmicas na origem do acontecimento, e as forças de gravitação, durante esta fase de equilíbrio, que dura dois bilhões de anos, formam-se os nós e nascem as estrelas e galáxias.

E o por último: seguem os períodos de expansão, iniciados faz dois bilhões de anos. Afirma que o universo se encontra em expansão a uma velocidade de 170 km por segundo de maneira indefinida.

Papa Francisco e seu ponto de vista

O papa Francisco já afirmou que a Igreja Católica aceita a evolução e que já tem muito tempo que a Igreja já reconhece esse fato evolutivo, tendo uma relação próxima com a religião. “O que a Igreja não reconhece é que todo o universo tenha surgido por obra do mero acaso e sem nenhuma finalidade”, disse.

2. Catecismo diário

O Catecismo é uma das profissões da fé da Igreja e da Doutrina Católica, iluminadas pela Bíblia, pela tradição apostólica e pelo Magistério da Igreja. O Catecismo é validado como instrumento legítimo de comunhão eclesial e serve como uma doutrina segura para o ensino da fé, do qual todos os que são batizados são convidados a transmitir às novas gerações.

E se você quer um desafio, tente ler 8 parágrafos do catecismo por dia, e até o final do ano, irá conseguir estudar e refletir sobre todos os princípios da fé católica.

É uma boa ideia para fortalecer sua mente e corpo com a fé de Cristo.

Conheça as 10 igrejas mais antigas do Brasil.

3. Sexta de penitência

curiosidades da Igreja Católica, Sextas de penitencia

A Igreja incentiva o ato da penitência todas a sextas-feiras do ano e não apenas no período da Quaresma. Nesse período, cada país faz sua sugestão, mas o mais comum é abster-se da carne.

E o peixe?

O peixe não conta quando se trata de abstenção da carne. Sendo assim, o peixe é liberado para os católicos, mesmo em dias de abstinência ou jejum. Mesmo o peixe sendo liberado, há pessoas que evitam qualquer alimento derivados de animais nesses dias, mas não há nenhuma restrição ou incentivo da Igreja em relação a isso.

Solenidades

Uma curiosidade é que mesmo no período da Quaresma, se alguma solenidade cair em uma sexta-feira, não é obrigatório fazer o jejum. Mas, nos dias de festas litúrgicas, os fiéis não ficam isentos da abstenção.

4. As vestes e seus significados

Vestes e seus Significados

Todas as vestes dos sacerdotes tem um caráter sagrado e significado único. Um exemplo é a casula, que simbolizando o amor é usada por cima da estola, que simboliza autoridade: “Acima de tudo, buscai o amor, que faz a perfeita união” (cf. Colossenses 3,14).

Cores

A linguagem litúrgica e sagrada da Igreja, podem, através das cores, serem muito expressivas. As cores litúrgicas são: vermelho, branco, verde, preto, roxo e rosado.
As cores são usadas para manter em mente que a vida cristã progride com o decorrer do ano litúrgico.

Branco

O branco simboliza a vitória, pureza, paz e a alegria. Pode ser usado nas Festas do Senhor (exceto as da Paixão), de Nossa Senhor e dos Santos não-mártires; no natal e na Páscoa.

Vermelho

Simbolizando o fogo do amor, da benevolência e do martírio, é a cor de Pentecostes. É a cor usada nas Festas dos Santos mártires, no domingo de Ramos e na sexta-feira santa.

Verde

O verde é usado nos domingos do Tempo Comum e nos dias da semana também. É a cor da esperança.

Roxo

A cor simboliza a penitência, arrependimento e é usada no Advento e na Quaresma; também podendo ser usada na confissão e nas missas pelos já falecidos.

Preto

Simboliza o luto, a dor da perda, tristeza. Significa o lamento pela morte do Nosso Senhor e de seus seguidores. Também pode ser usado nas missas pelos mortos.

Rosa

Em época de contrição, é uma exceção para a cor roxa, da penitência; e só pode ser usada no 3º domingo do Advento e no 4º domingo da Quaresma. Significa a alegria na penitência.

5. Mistério do Santo Sudário de Turim

Mistério do Santo Sudário de Turim
O Sudário de Turim é uma peça feita de linho (uma planta herbácea da família das lináceas) que tem estampada, a imagem de um homem (quem acreditamos ser Cristo) crucificado: os pulsos pareciam perfurados e em sua cabeça haviam perfurações (da possível coroa de espinhos). No entanto, nenhum cientista conseguiu dar uma explicação satisfatória para a origem da imagem estampada no tecido, uma verdadeira curiosidade.

Nem mesmo a tecnologia dos dias de hoje foi capaz de reproduzir as peculiaridades da imagem ou o ano de criação. Na datação fala que a peça seria da Era Medieval, mas isso ainda é muito questionado por vários cientistas.

6. Tempo na missa

O tempo que a Igreja pede de participação a todo católico é mais ou menos 0,65% da nossa vida.

Se estiver presente somente nas celebrações de preceito, o tempo total de missa será aproximadamente 57 horas por ano. O que é um número pequeno comparado ao que poderíamos dar a Deus, aqui esta outra ideia para fazer até o fim do ano: dedicar mais tempo ao Senhor.

7. O Ramo na Quarta de Cinzas

Ramo na quarta feira de cinzas

Domingo de Ramos é uma festa cristã celebrada no domingo antes da Páscoa. A festa comemora o momento triunfal da entrada de Jesus em Jerusalém, um evento da vida de Jesus, que é mencionado nos quatro evangelhos canônicos (Marcos 11:1, Lucas 19:28-44, João 12:12-19 e Mateus 21:1-11). Na liturgia romana, este dia é denominado de “Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor“.

Quarta de Cinzas

Em alguns países, ramos ou palmas de oliveira que são usados no Domingo de Ramos, são queimadas para conceber as cinzas da Quarta-feira de Cinzas.

Em outros países, as pessoas guardam os ramos abençoados da festa em casa, como sacramentais cujo caráter simbólico evoca esperança, vitória e vida, dizendo que Jesus é sempre bem-vindo.

E em vários lugares do Brasil, quando se passa por momentos de perigo, é comum queimar os ramos sagrados para sempre se recordar da esperança e da proteção de Deus.

A Folia de Reis é uma das festas mais emblemáticas do nosso país. A Folia é celebrada com o objetivo de relembrarmos a visita dos três reis magos: Gaspar, Melchior e Baltazar) ao menino Jesus. Ela começa em dezembro, do dia 24 até o dia 06 de janeiro.

Nos outros países

Na Espanha, a Folia possui uma grande importância religiosa, e lá ela é até mais festejada que o Natal. Em alguns lugares da Europa, os presentes são trocados nesse dia.

Essa festa é conhecida como “Befana” na Itália, e de acordo com a tradição de lá, uma bondosa bruxa oferece presentes para as crianças.

9. Indulgências

O nono item da lista de curiosidades da Igreja Católica fala das indulgências. As indulgências, que começaram como “cartas de paz”, e também a aparecerem a partir do século III, são usadas para a remissão da pena do pecado que uma pessoa cometeu.

No entanto, todo fiel só pode conseguir indulgência para si mesmo, ou para alguém já falecido. É proibido a transferência de indulgências para pessoas vivas.

10. As mulheres na Igreja

E o último tópico das curiosidades da Igreja Católica fala sobre as mulheres na igreja.

Dos 35 Doutores da Igreja, 4 são mulheres. Isso pode não ser nada, mas na verdade, já é muito! Comparando com cargos de poder na política, por exemplo, dos 43 presidentes dos Estados Unidos, nenhum foi mulher.

A décima e última curiosidade prova para os pregadores laicos, que acusam a Igreja de propagar ódio às mulheres, que isso é mito e que a Igreja é para todos, independente

Conheça outras curiosidades da Igreja Católica? Conte-nos nos comentários.

COMPARTILHE