Religião Católica

Festas de São João: entenda suas origens e significados

festas de sao joaofestas de sao joao

Apesar de ter se tornado característica do Nordeste brasileiro, as festas juninas tiveram origem na Europa. Na Antiguidade, no hemisfério norte, várias celebrações pagãs aconteciam durante o solstício de verão. Essa importante data astronômica marca o dia mais longo e a noite mais curta do ano, o que ocorre nos dias 21 ou 22 de junho naquele hemisfério. Diversos povos da Antiguidade, como os celtas e os egípcios, aproveitavam a ocasião para organizar rituais em que pediam fartura nas colheitas.

Celebrando o São João

Com o passar dos anos, quando o catolicismo foi se tornando religião predominante na região, foram incorporadas algumas festas pagãs, que tomaram caráter religioso e ajudavam a propagar a fé. Essas festas, então, passaram a se chamar “joaninas”, em homenagem a São João. A tradição chegou ao Brasil com os portugueses.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

Segundo relatos bíblicos, São João Batista, na tradição cristã, anunciou a “boa-nova” (boa notícia) da vinda do Cristo, filho de Deus, salvador da humanidade, que “renovaria todas as coisas”. Foi ele também que batizou Cristo no rio Jordão. São João também era filho de Isabel, prima de Maria (mãe de Jesus). De acordo com a Igreja Católica, foi por milagre que ela e Zacarias, já com idade avançada, geraram um filho.

Círio de Nazaré: conheça a celebração que movimenta o Pará

Festas de São João pelo Brasil

No Brasil, as festas juninas homenageiam além de São João Batista (dia 24 de junho) outros dois santos: Santo Antônio (no dia 13 de junho) e São Pedro (dia 29).

O Nordeste é a região que concentra o maior número de festas juninas. Vamos conhecer as cinco principais?

São João de Campina Grande (Paraíba)

Conhecida como “maior festa de São João do mundo”, a festa de São João de Campina Grande, dura um mês inteiro. A programação conta com campeonato de quadrilhas e até um casamento coletivo. Nos últimos anos, a festa recebeu em média 2,5 milhões de visitantes por edição.

Bumba-Meu-Boi (São Luís, Maranhão)

Uma tradição que remonta desde o século 18 segue firme e arrasta multidões todo ano em São Luís do Maranhão. A festa do Bumba-Meu-Boi, ocorre em todo o Estado do Maranhão, sendo a principal em sua capital (São Luís). Com duração média de duas semanas, começando geralmente em 13 de junho, dia de Santo Antônio, e normalmente vai até o dia de São Marçal, em 30 de junho.

Durante a comemoração, grupos folclóricos saem às ruas para narrar a história da escrava Catirina e seu marido, que precisam ressuscitar o animal que mataram. O jogo teatral de reviver o animal morto é feito com muitas fitas, música e cor. Os integrantes se apresentam ao redor de bois coloridos, num festival marcado por danças e ritmo e atividades culturais.

Festas religiosas no Brasil: comemore as festividades mais famosas.

São João de Caruaru (Pernambuco)

No agreste pernambucano, Caruaru ganhou o apelido de “Capital do Forró”. Durante as festividades, quase 500 shows acontecem em seis pólos pelo município, quadrilhas com até 4 mil pessoas, forrós, desfiles e festival de comidas gigantes. Este festival é uma das particularidades da festa, que traz comidas típicas como cozido de milho com manteiga, cuscuz e canjica.

Mossoró Cidade Junina (Rio Grande do Norte)

Localizada a três horas e meia da capital Natal, Mossoró hospeda uma das festas juninas mais tradicionais do Nordeste. Já na abertura, a tradição impera: o histórico bloco junino ‘Pingo da Mei Dia’ arrasta multidões pelo Corredor Cultural da cidade, com três trios elétricos e diversas atrações musicais. A festa também dá destaque aos talentos locais, através do espetáculo “Chuva de Bala”, encenado em frente à Capela de São Vicente, e que conta a história dos mossoroenses que expulsaram o bando de Lampião da cidade em 1927.

Forrócaju (Sergipe)

Carinhosamente chamada de Forró Caju, a principal festa junina de Aracajú, em Sergipe, atrai mais de 1 milhão de pessoas todos os anos à capital. Os festejos destoam um pouco por incluir apresentações folclóricas entre as atrações, mas ainda sim é possível dançar quadrilha e se perder em meio as barraquinhas de comidas típicas e joguinhos juninos.

Conheça tudo sobre a Festa de São Sebastião.

Você sabia?

– Segundo a tradição católica, a fogueira afasta maus espíritos e serve para lembrar o nascimento de Jesus. Dizem que, dependendo do formato, a fogueira é dedicada a um santo. A de Santo Antônio é quadrangular; a de São Pedro, triangular; e a de São João é aquela tradicional arredondada na base.

  • Para a igreja, a fogueira homenageia uma combinação entre Isabel, mãe de João Batista, e Maria, mãe de Jesus. Grávida, Isabel acenderia uma fogueira no alto da montanha para que Maria ficasse sabendo que era hora do parto e partisse em seu auxílio;
  • Antigamente as bandeiras de Festa Junina tinham a imagem de santos. Elas eram imersas em água e quem naquela água se banhasse seria protegido;
  • A tradição dizia que os balões levavam os pedidos dos homens até São João. Por isso, quando o balão caía, era um sinal de má sorte, já que os desejos não seriam atendidos.
COMPARTILHE