Frases religiosas

Frases do Papa Bento XVI: inspire-se no legado deixado pelo Santo Padre

Frases do Papa Bento XVIFrases do Papa Bento XVI

Hoje iremos falar um pouco sobre o Papa Bento XVI, que, apesar de ter estado conosco por pouco tempo, deixou um legado que merece ser destacado. Conheça, então, as principais frases do Papa Bento XVI e também um pouco da sua história.

As frases do Papa Bento XVI que merecem a nossa atenção

Frase 1

Os católicos devem estar atentos e vigilantes, porque existem forças e grupos que querem destruir a fé.

Frase 2

A preocupação pela pureza da fé não subsiste sem a preocupação de dar a resposta de um testemunho eficaz de serviço ao próximo e, em especial, ao pobre e ao oprimido, através de uma vida teologal integral.

Frase 3

Todo o bom cristão sabe que as férias são um tempo oportuno para relaxar o corpo e também para alimentar o espírito com tempos maiores de oração e meditação, para crescer na relação pessoal com Cristo e conformar-se cada vez mais com os seus ensinamentos.

Frase 4

Não é o evitar o sofrimento, a fuga diante da dor, que cura o homem, mas a capacidade de aceitar a tribulação e nela amadurecer, de encontrar o seu sentido através da união com Cristo, que sofreu com infinito amor.

Frase 5

O Logos [o Verbo de Deus] não é somente uma razão matemática. O Logos tem um Coração, o Logos é também Amor. A Verdade é bela e a Verdade e a Beleza caminham lado a lado: a Beleza é o selo da Verdade.

Frase 6

Nas horas de seu maior apogeu, a Europa parece ter se tornado vazia por dentro, paralisada por uma crise que ameaça sua saúde e a faz depender de transplantes.

Frase 7

Na sociedade consumista de hoje, esta época (de Natal) é, infelizmente, sujeita a um tipo de poluição comercial que ameaça alterar seu verdadeiro espírito, caracterizado pela meditação, pela sobriedade e por uma alegria que não é externa, mas íntima.

A trajetória de vida do Papa Bento XVI

Joseph Ratzinger nasceu em Marktl am Inn, na Alemanha, no dia 16 de Abril de 1927. O seu pai era comissário da polícia e provinha de uma antiga família de agricultores de modestas condições econômicas. A sua mãe era filha de artesãos de Rimsting, e, antes de casar, trabalhou como cozinheira em vários hotéis.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

Ratzinger passou a sua infância e adolescência em Traunstein, uma pequena localidade perto da fronteira com a Áustria. E foi ali que ele recebeu a sua formação cristã, humana e cultural.

O período da sua juventude não foi fácil. A fé e a educação da sua família prepararam-no para enfrentar a dura experiência daqueles tempos, em que o regime nazista mantinha um clima de grande hostilidade contra a Igreja Católica. O jovem Joseph viu os nazistas açoitarem o pároco antes da celebração da Santa Missa.

E foi justamente nesses momentos tão conturbados, que ele descobriu a beleza e a verdade da fé em Cristo. Essa fé foi fundamental para que a sua família continuasse a viver sob o testemunho cristão de bondade e de esperança.

Conheça mais sobre o Papa Bento XVI.

Principais acontecimentos na vida do Papa Bento XVI

    • De 1946 a 1951, estudou filosofia e teologia na Escola Superior de Filosofia e Teologia de Frisinga e na Universidade de Munique;
    • Em 1951, foi ordenado sacerdote;
    • Em 1952, o Pe. Joseph Ratzinger iniciou a sua atividade didática na mesma Escola de Frisinga onde estudou;
    • Em 1953, formou-se em Teologia;
    • Em 1969, foi professor de dogmática e de história dos dogmas na Universidade de Ratisbona, onde, inclusive, desempenhou o cargo de Vice-Reitor da Universidade;
    • Em 1977, o Papa Paulo VI nomeou-o Arcebispo de München e Freising. E, no ano seguinte, recebeu a sagração episcopal;
    • Em 1993, o Papa Paulo VI elevou-o à Ordem dos Bispos, atribuindo-lhe a sede suburbicária de Velletri-Segni;
    • E, em 2002, Paulo VI aprovou a sua eleição para Decano: com este cargo, foi-lhe atribuída a sede suburbicária de Óstia.

Algumas de suas publicações

Além disso, as publicações do Papa Bento XVI alcançaram nada mais nada menos que 600 títulos. Várias de suas obras atingiram recordes de venda após a sua eleição como pontífice, especialmente para os que queriam se aprofundar no estudo da Teologia. Muitos são estudos de circulação restrita aos meios eclesiásticos.

Dentre as suas numerosas publicações, o livro “Introdução ao Cristianismo” se destaca por ser uma compilação de lições universitárias publicadas em 1968 sobre a profissão de fé apostólica. E, também, o livro “Dogma e Revelação” de 1973, uma antologia de ensaios, homilias e meditações, dedicadas à pastoral.

Em 1985, Bento XVI publicou o livro-entrevista “Informe sobre a Fé” e, em 1996, “O sal da terra”. E, por ocasião dos seus 70 anos, publicou o livro “Na escola da verdade”, em que aparecem ilustrados vários aspectos da sua personalidade.

Confira todos os artigos de frases religiosas.

Sobre a sua renúncia

Em 11 de fevereiro de 2013, foi anunciada a renúncia do Papa Bento XVI. O pontífice comunicou que o motivo em renunciar ao cargo de líder da Igreja Católica era devido à sua saúde frágil. Essa decisão o tornou o primeiro papa a abdicar do posto desde o Papa Gregório XII, em 1415. O Conclave de 2013 elegeu, portanto, o seu sucessor, Francisco. Na história moderna, os papas se mantiveram no cargo até a morte, para que só então fosse escolhido o seu sucessor.

COMPARTILHE