Religião Católica

Conheça a história de Davi completa, o autor dos salmos da Bíblia

historia de davi

Autor de grande parte dos Salmos da Bíblia, Davi foi considerado um homem “segundo o coração de Deus” (Atos dos Apóstolos 13:22). E aqui nesse artigo você vai conhecer um pouco mais sobre a história de Davi, umas das mais importantes figuras religiosas e o mais famoso rei de Israel.

E como toda boa história, a história de Davi precisa começar do início, antes mesmo de Davi ser considerado um Rei. Por isso, segue um pouco mais sobre a interessante trajetória desse personagem histórico.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

História de Davi

Morador de Belém, Davi era um cidadão comum. Filho de Jessé e com três irmãos mais velhos (que faziam parte do exército de Saul), passava seu tempo cuidando das ovelhas de seu pai ou tocando harpa.

Por causa das suas habilidades, foi trabalhar como fiel escudeiro e tocador de harpa para o rei Saul. Foi, então, durante uma rebelião que sua vida verdadeiramente mudou.

Os filisteus (povo que ocupava a costa sudoeste de Canaã) atacaram Israel e Davi precisou entrar em combate. Nessa batalha histórica, ele venceu a luta contra o gigante Golias, tornando-se assim um guerreiro famoso e muito popular.

Diante de tanta popularidade e sucesso de seu escudeiro, Saul ficou com muita inveja e tentou matá-lo. Para sorte de Davi, Jônatas, filho de Saul, provou lealdade a sua amizade e o ajudou em sua fuga.

Por anos Davi ficou vivendo como fugitivo, depois se juntou a um grupo de guerreiros e passou a viver como simples mercenário.

O mais inspirador na história de Davi, é que mesmo sabendo que poderia virar Rei caso voltasse e matasse Saul, Davi se recusou a fazê-lo.

Davi, o rei

Com batalhas constantes, Saul acabou sendo morto, substituído por Is-Bosete, seu herdeiro, que reinou por sete anos. Durante esse período Davi se tornou rei da tribo de Judá vindo a ser rei de todo Israel, após a morte do herdeiro de Saul.

Durante seu reinado, Davi esteve diante de muitas guerras e venceu a maioria. Ele consolidou o poder de Israel, tornou Jerusalém a capital, levou a Arca da Aliança para Jerusalém e deu os preparativos para seu filho Salomão construir um templo.

Principais personalidades da Bíblia: conheça 7 nomes importantes.

O confronto: Davi e Golias

Como já dissemos, os irmãos de Davi eram parte do exército real, certa vez, seu pai, já idoso, queria saber informações sobre eles e mandou Davi saber se estavam bem.
Nessa ida ao reino, David conheceu a história sobre o desafio de Golias. Diante de tudo que ouviu, ficou indignado e resolver entrar em batalha contra ele.

Golias era um guerreiro temido por seu enorme tamanho, tinha quase três metros de altura e utilizava armadura pesada, cobrindo praticamente todos os seus pontos fracos. Além de estar sempre armado com um dardo, uma lança e uma espada. Nenhum guerreiro israelita teve a coragem de enfrentar essa batalha, nem mesmo o rei Saul.

Ao descobrir que Davi tinha o desejo de lutar contra Golias, Saul o chamou para uma conversa. Percebendo que se tratava de um jovem sem experiência em batalhas, o rei não achou que ele pudesse sair vivo dessa luta.

Davi, então, contou que havia lutado com ursos e leões para proteger suas ovelhas. Ele acreditava que Deus também o podia ajudar a vencer Golias (1 Samuel 17:36-37).

Diante de tanta autoconfiança, Saul ofereceu uma armadura para que Davi pudesse se proteger. Porém, ele decidiu levar apenas seu cajado, cinco pedras e uma atiradeira. Ou seja, partiu sem proteção e armadura para enfrentar o gigante Golias!

Ao chegar para a luta, o gigante zombou de Davi e informou que o mataria e daria de comer aos animais. Mas, não foi bem assim que aconteceu. Golias partiu para luta e Davi correu para o confronto. Ele puxou sai atiradeira e lançou uma pedra contra o gigante, acertando a testa de Golias. O gigante caiu no chão sem dar qualquer sinal de vida, Davi então aproveitou o momento, tirou a espada de Golias e o decapitou.

Ao notar o que tinha acontecido, os filisteus fugiram, facilitando a vitória dos israelitas. Foi, a partir desse momento que Davi se tornou um guerreiro respeitado e famoso, sempre com fé em Deus.
A batalha entre Davi e Golias foi uma verdadeira prova do poder da fé. Uma vitória guiada pela confiança e fé em Deus.

Filmes religiosos que valem a pena assistir: os 10 mais bem criticados

Davi e sua família

Não foi somente de batalhas e reinado que Davi viveu. Sua vida amorosa e familiar também foi muito conturbada. Ele soube muito bem como governar seu reinado, porém não obteve muito sucesso gerenciando sua família.

Ele teve muitas esposas e concubinas, sem contar os adultérios que movimentaram bem sua vida. Naquela época era muito comum a poligamia e, com sua riqueza e poder, tinha condição de sustentar mais de uma mulher. No entanto, Deus tinha avisado que não era bom um rei ter muitas esposas (Deuteronômio 17:16-17).

Ao longo de sua vida, alguns casamentos foram políticos, enquanto outros relacionamentos evidenciavam sua fraqueza por mulheres, tornando-se um fato marcante na história de Davi.

Os filhos de Davi

Com tantos relacionamentos, Davi teve, ao menos 20 filhos, com diversas mulheres. Na bíblia, estão listados:

  • Amnom (o primogênito de Davi teve histórico conturbado. Violentou sua meia-irmã Tamar e acabou sua vida assassinado a mando do seu meio-irmão Absalão);
  • Quileabe;
  • Absalão (matou seu meio-irmão mais velho Amnom e tentou tomar o trono de seu pai. Acabou sendo morto em batalha);
  • Tamar;
  • Adonias (tentou ser rei quando seu pai estava em idade avançada, mas não conseguiu. Depois de um tempo acabou morto por ordem de Salomão);
  • Sefatias;
  • Itreão;
  • Samua (ou Siméia);
  • Sobabe;
  • Natã;
  • Salomão (rei sucessor de Davi, com a aprovação de Deus);
  • Ibar;
  • Elisua;
  • Nefegue;
  • Jafia;
  • Elisama;
  • Eliade;
  • Elifelete;
  • Elpalete;
  •  Nogá.

Além de um filho que não teve nome, após morreu ao nascer. Ele foi concebido após adultério de Davi e Bate-Seba.

Esses são os filhos de Davi registrados na Bíblia, mas pode haver muitos outros nomes. Isso porque o livro sagrado registrou, principalmente seus filhos. Depois de casadas, as mulheres passavam a ser contadas como parte da família do marido e, por isso, não existem muitos registros delas.

Por que Deus abençoou Davi?

Agora que você sabe um pouco mais sobre a história de Davi, pode perceber que ele não era um homem perfeito. Porém, amava a Deus acima de tudo e fazia o seu melhor para obedecê-lo.
Quando ele pecava, Davi reconhecia seus erros e se arrependia de verdade (Salmos 51:1-4). Isso demonstrava que apesar de imperfeito, não era arrogante, reconhecia seus pecados e que precisava da misericórdia de Deus.

Percebendo sua devoção, Deus o abençoou, garantindo sua descendência. Jesus, o salvador o rei eterno, foi conhecido como descendente de Davi (Mateus 1:1).

E Davi foi o rei mais famoso de Israel, descrito em 1 Samuel 13:14 como um homem segundo o coração de Deus.

História de Davi: um homem segundo o coração de Deus

Durante sua vida, Davi tomou algumas atitudes que demonstraram algumas falhas no seu caráter.

Mas também carregava características e qualidades marcantes que o fizeram ser escolhido por Deus para liderar o Seu povo. Entre essas virtudes:

  • Respeito pela autoridade estabelecida por Deus;
  • Desejo de aprender;
  • Estava sujeito à vontade de Deus;
  • Verdadeiro adorador;
  • Coração grato;
  • Fé absoluta em Deus;
  • Responsável e íntegro;
  • Amor profundo pela Lei de Deus;
  • Coragem e valentia;
  • Temor a Deus.

A história de Davi é uma verdadeira inspiração de amor e devoção à Deus.

O que você achou? Inspiradora, não é mesmo? Deixe o seu comentário e participe desse artigo.

COMPARTILHE