Religião Católica

História de Moisés: conheça a narrativa da personalidade bíblica

história de Moiséshistória de Moisés

Moisés foi, de fato, um dos maiores profetas de todos os tempos. Conheça mais da história de Moisés, desde seu nascimento e sua trajetória como seguidor de Deus.

Personalidade bíblica

Seu nome tem origem no hebraico e quer dizer “filho”, em egípcio. E, para os judeus, significa “retirado das águas”. Entre os seus grandes feitos, Moisés foi o grande líder de Israel que libertou seu povo da escravidão do Egito. Ele recebeu os Dez Mandamentos de Deus e preparou os hebreus para a conquista de Canaã.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

Além disso, foi o autor dos livros de Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. Ele ainda teria escrito pelo menos um dos salmos, o Salmo 90. Conheça um pouco mais sobre a maravilhosa história de Moisés:

A história de Moisés

Não é a toa que Moisés é denominado uma das personalidades bíblicas mais famosas.

A história de Moisés começa aproximadamente 1250 a.C., e a sua trajetória começa a ser contada no capítulo 2 do livro de Êxodo.

Quando Moisés nasceu no Egito, o Faraó, que sentia-se ameaçado por uma possível revolta com o aumento da população, ordenou que todo menino hebreu morto. Os pais de Moisés esconderam o seu filho num cesto, que foi encontrado no rio Nilo justamente pela filha do Faraó. Moisés foi educado como um príncipe, vigiado de perto pela sua mãe biológica que lhe servia como ama.

Mas Moisés nunca se esqueceu de suas origens e acabou sendo exilado por defender um escravo que estava sendo espancado. Ele fugiu para a região montanhosa de Midiã, onde se casou com Zípora e teve dois filhos, Gérson e Eliezer.

Moisés tornou-se pastor de ovelhas, quase que um prenúncio daquilo que o aguardava: conduzir um novo rebanho. Enquanto cuidava de suas tarefas, Moisés ouviu o chamado de Deus para voltar ao Egito e libertar seu povo. Mesmo hesitante, Moisés obedeceu os planos do Senhor.

Deus convoca Moisés para uma importante missão

Moisés foi o homem escolhido por Deus para liderar o povo de Israel em sua libertação da escravidão no Antigo Egito.

Ao voltar para sua terra natal, Moisés confrontou o Faraó, que se recusou a libertar os israelitas. Deus, então, mandou as 10 pragas sobre o Egito, e o Faraó finalmente deixou o povo de Israel partir.

As Dez Pragas do Egito

Na Bíblia, as dez pragas são um ato de Deus, que agiu através da natureza. São elas:

  1. As águas do rio Nilo viram sangue
  2. Rãs cobrem a terra
  3. Piolhos atormentam a população
  4. Moscas escurecem os céus
  5. O gado morre
  6. Chagas afligem homens e animais
  7. Uma chuva de granizo destrói plantações
  8. Nuvens de gafanhotos consomem cultivos
  9. Trevas encobrem o Sol por três dias
  10. Os primogênitos morrem

A travessia pelo Mar Vermelho

Moisés começou a guiar o seu povo pelo caminho para a Terra Santa, mas foram perseguidos pelo exército do Faraó, ficando encurralados por eles e o Mar Vermelho.

As águas se separaram, abrindo uma passagem seca para que os Moisés e os hebreus atravessassem de forma segura para o outro lado. E logo depois o mar voltou a se fechar, afogando o bando perverso que ficou para atrás.

Os Dez Mandamentos

Moisés não só teve um papel fundamental na libertação do povo hebraico, como também foi um grande mentor com a ajuda da presença divina.

Durante o trajeto para atravessar o deserto do Sinai, Moisés tem uma nova visão no alto do Monte de Horebe. Nesse mesmo lugar onde teve sua primeira revelação, permanecendo lá por 40 dias e 40 noites. Moisés ali ficou para receber as tábuas de pedra da Lei de Deus. Nelas continham os famosos Dez Mandamentos. São eles:

  1. Não terás outros deuses além de mim;
  2. Não farás para ti nenhuma imagem de Deus (Não pronunciarás o nome de Deus em vão);
  3. Lembra-te de santificar o dia do sábado;
  4. Honra teu pai e tua mãe;
  5. Não matarás;
  6. Não cometerás adultério;
  7. Não furtarás;
  8. Não darás falso testemunho contra o próximo;
  9. Não cobiçarás a mulher do próximo;
  10. Não cobiçarás os bens de teu próximo.

A morte e legado de Moisés

A jornada até chegar a Terra Prometida foi longa e árdua, mas Deus proveu água e alimento durante todo esse período. Com vários outros obstáculos a serem superados, como, por exemplo, a falta de fé, ingratidão e a idolatria por bens materiais dos hebreus. Após 40 anos, eles finalmente chegaram ao seu destino.

Na história de Moisés dizem que o próprio morreu aos 120 anos, após contemplar a terra de Canaã no alto do Monte Nebo, na Planície de Moabe. Deus foi quem sepultou seu túmulo desconhecido.

Todos estes acontecimentos na vida de Moisés antecedem a vinda de um novo Messias: Jesus Cristo. Jesus viria para libertar o povo não apenas do apego mundano, como também da submissão aos pecados.

Por causa da idade de Moisés, a frase “que você viva até os 120” virou uma bênção comum entre os judeus. A Igreja Católica considera Moisés uma espécie de “Santo Patriarca”. E celebra, anualmente, o Dia de Moisés em 4 de setembro.

Principais passagens sobre Moisés na Bíblia

A História de Moisés é citada mais de 700 vezes na Bíblia, sendo que no Antigo Testamento é onde ele mais aparece.
A seguir, veja alguns trechos que destacam importantes momentos de Moisés na Bíblia!

A origem e o nascimento de Moisés:

Certo homem da casa de Levi foi tomar por esposa uma descendente de Levi, a qual concebeu e deu à luz um filho.” (Êxodo 2:1)

“Foi pela fé que Moisés, depois do seu nascimento, foi escondido durante três meses pelos seus pais, que viram a sua beleza e não tiveram medo do decreto do rei.” (Hebreus 11:23)

Moisés volta ao Egito para libertar seu povo:

“Vi a aflição do meu povo. Por isso desci para o libertar e o conduzir a uma terra onde corre o leite e o mel. És tu quem fará sair o meu povo do Egito.” (Êxodo 3:1-2)

Moisés abre o mar Vermelho:

“Então Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas.” (Êxodo, 14:21)

Moisés recebe os 10 mandamentos:

E esteve ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, os dez mandamentos. (Êxodo 34:28)

COMPARTILHE