Religião Católica

Conheça a história de Maria Madalena

Maria Madalena

Entre os fiéis seguidores de Jesus Cristo, está Maria Madalena. “Maria de Magdala” ou “Madalena” era chamada assim por ser originária da aldeia de Magdala, uma pequena povoação junto ao mar da Galileia (também conhecido como mar de Tiberíades ou lago de Genesaré). Naquele tempo, Magdala era uma cidade movimentada por pescadores e tintureiros, que eram prestigiados pela qualidade dos peixes e do tipo de lã que era vendida ali.

O significado do nome Maria Madalena é fortaleza. Para alguns pesquisadores, sua trajetória é envolvida por vários mistérios. Mas há bem mais por trás da sua figura enigmática que já foi retratada em artigos, livros, documentários e mais de 30 filmes. Todas essas versões, no entanto, têm algo em comum ao retratar Maria Madalena como uma mulher forte, à frente do seu tempo, que desafiou as regras de uma sociedade conservadora para seguir aquilo em que acreditava.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

Saiba um pouco mais de Maria Madalena, uma das personagens bíblicas mais conhecidas.

A vida de Maria Madalena

Há várias teorias sobre a história de Maria Madalena, mas pouco se sabe oficialmente sobre a vida dela antes da sua conversão. Trechos da Bíblia apontam que ela era uma mulher bastante conhecida e movida pela satisfação dos seus desejos, mas sentia um vazio em seu coração e um descontentamento com a vida desregrada que levava, até ouvir falar em Jesus pela primeira vez.

Maria Madalena então começou a acompanhar suas pregações cada vez mais de perto para sentir todo o amor e misericórdia de Deus. Redimida pela fé, teve sua vida transformada, deixando para trás a vaidade, o orgulho e a promiscuidade para seguir o Messias em seu caminho.

Cura e redenção

Maria Madalena foi uma das mulheres curadas pelo Senhor e aparece nos momentos mais cruciais da vida de Jesus, estando presente em sua crucificação e funeral, junto com Maria de Nazaré e outras mulheres.

Ela foi citada nominalmente cerca de 17 vezes na Bíblia. Sua primeira aparição acontece no livro de Lucas (LC: 8,2),onde é revelado que Cristo a libertou de sete demônios. Ela então começa a acompanhá-lo e a testemunhar em seu nome.

Ela também foi a primeira a vê-lo após a ressurreição. A Bíblia conta que, no sábado após a crucificação, Madalena saiu do Calvário rumo à Jerusalém para comprar certos perfumes, a fim de preparar o corpo de Cristo como se dava o costume funerário na época. Permaneceu na cidade durante todo o sábado e, no dia seguinte, ainda escuro, foi ao sepulcro e achou-o vazio. Lá, recebeu de um anjo a notícia de que Cristo havia ressuscitado e foi incumbida de informar a boa nova para todos.

De pecadora à apóstola exemplar

Depois de se arrepender de seus pecados mundanos e abandonar o mau comportamento, Maria Madalena despertou para uma nova vida, tornando-se discípula de Jesus Cristo e, mais tarde, uma grande anunciadora do Evangelho depois de Pentecostes.

Seu exemplo de devoção é destaque nas peregrinações, tendo inclusive usado suas posses acumuladas ao longo dos anos para servir aos propósitos da fé. Junto de outras seguidoras, ela ajudou Jesus e seus apóstolos fornecendo recursos como abrigo, roupas, alimentação e demais cuidados necessário para prosseguirem em sua jornada.

Maria Madalena citada na Bíblia

Maria Madalena citada na Bíblia
A fidelidade era outra característica marcante de Maria Madalena, que ficou ao lado de Cristo até o fim, segundo versículos do Evangelho de São Mateus. Aos pés da cruz de Jesus, quando todos os discípulos (menos João) tinham fugido, ela estava lá junto com Maria, Mãe de Jesus:
Entre elas se achavam Maria Madalena e Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu” (Mt: 27,56).

Depois, quando Jesus tinha sido sepultado, “Maria Madalena e a outra Maria ficaram lá, sentadas defronte do túmulo” (Mt 27,61).

E, por fim, “Depois do sábado, quando amanhecia o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o túmulo” (Mt: 28,1).

Morte de Maria Madalena

Após o episódio da ressurreição de Cristo, não houveram mais citações sobre Maria Madalena na Bíblia, mas estudiosos dão alguns sinais sobre seu paradeiro.

Tradições provençais afirmam que Maria Madalena, depois de pregar ao lado de Lázaro e Marta na Judeia e ser perseguida por defender Jesus Nazareno, se retirou para uma gruta chamada de Sainte Baume nas proximidades de Marselha, sul da França, onde viveu em estado de contemplação pelos últimos 30 anos de sua vida, morrendo aos 64 anos de idade.

Em 2016, o papa Francisco transformou a data de Maria Madalena, 22 de julho, em festa litúrgica, enfatizando seu título de “apóstola dos apóstolos”. De acordo com o Vaticano, a decisão foi tomada porque Francisco gostaria de “assinalar a relevância desta mulher que mostrou um grande amor por Cristo”.

Maria Madalena é considerada padroeira dos pecadores arrependidos, dos convertidos, das mulheres, das pessoas ridicularizadas por sua piedade, dos boticários, dos cabeleireiros, dos curtumeiros, dos fabricantes de perfumes, dos farmacêuticos, dos fabricantes de luvas, da vida contemplativa e contra a tentação sexual.

Oração a Santa Maria Madalena

Santa Maria Madalena, o Deus Todo Poderoso,
cujo Filho vos purificou de corpo e alma, fostes chamada para ser testemunha da Sua ressurreição.
Misericordiosamente vos foi concedida a graça de serdes purificada de todas as enfermidades físicas e morais.
Fazei com que também eu, pobre pecador, conheça o poder da vida infinita.
Trazei até mim a bênção do Espírito Santo que vive e reina, o poder do Deus único e de Seu Filho Jesus Cristo.
Agora, e para sempre.
Amém.

COMPARTILHE