Religião Católica

Os Três Reis Magos: quem eram e quão importantes foram para Jesus

Três Reis MagosTrês Reis Magos

A história de Jesus é rodeada por personagens misteriosos e cativantes. Embora pouco citados no novo testamento, os Três Reis Magos, sábios do oriente que o visitaram trazendo presentes como ouro, incenso e mirra, foram importantes por terem garantido a segurança de Cristo enquanto bebê e, por isto, estão entre algumas das figuras que mais despertam o imaginário da fé Cristã. Descubra abaixo algumas curiosidades sobre as suas histórias:

A história dos Três Reis Magos

Embora sejam chamados de reis, a bíblia nos conta que os Três Reis Magos eram, na verdade, sábios que viajaram de terras distantes para visitar o messias e salvador. Conhecidos como Melchior (ou Belchior), Baltasar e Gaspar, os reis teriam descoberto a sua chegada e localização graças à Estrela de Belém, que teria aparecido nos céus como um astro de brilho intenso para guiá-los até o salvador.

Descubra e Ore as Novenas mais Poderosas e Eficazes 🙏

Para que uma oração seja verdadeiramente eficaz, é preciso ter humildade, constância e perseverança.


Você terá as Novenas mais Poderosas para rezar e alcançar enormes Graças dos Céus:

ESCOLHER LIVRO »

O surgimento desta estrela já era esperado por conta de uma profecia disposta no capítulo 24 do livro de Números:

Eu o vejo, porém não agora;
Eu o contemplo, porém não de perto.
De Jacob nascerá uma estrela,
E de Israel se levantará um cetro,
Que esmagará as frontes de Moabe
E o crânio de todos os descendentes de Sete.

Assim, encontraram o caminho até Jesus, mas antes pararem na capital Jerusalém, onde se encontraram com o Rei Herodes para avisá-lo da chegada do Messias. Herodes sentia-se ameaçado com a notícia do nascimento de um rei e por esse motivo pediu que os magos seguissem o seu caminho e voltassem para avisá-lo a localização de bebê quando o encontrassem. O intuito era matar o bebê.

Os magos, por sua vez, perceberam que se tratava de um plano contra a vida de Jesus e ao invés de avisá-lo, alertaram a Virgem Maria sobre as intenções do monarca sugerindo que fugissem com o bebê para o Egito. A adoração dos magos pode ser encontrada no capítulo 2 do livro de Mateus:

Entrando na casa, viram o menino, com Maria sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra. Sendo por divina advertência prevenidos em sonho a não voltarem à presença de Herodes, regressaram por outro caminho a sua terra

Os presentes dos três Reis Magos
O presente dos três reis magos

A bíblia menciona que cada um dos Três Reis Magos trouxe um presente diferente para Jesus, sendo eles: Ouro, Incenso e Mirra. A escolha por itens tão inusitados não foi feita ao acaso, mas também demostram um importante significado para a vinda do messias. Tratavam-se de itens considerados iguarias que apenas os reis da época tinham contato.

  • O ouro marcava a realeza e era comumente utilizado como oferta aos deuses do oriente.
  • O incenso representa a divindade, presente em atos de purificação no Templo de Salomão.
  • A Mirra era um medicamento valioso e representava os aspectos humanos de Jesus.

De acordo com a tradição, 6 de janeiro é o dia da visita dos reis magos a Jesus. Assim, essa data passou a ser celebrada como o Dia de Reis e é uma festa popular em muitos estados brasileiros, na qual se encerra a quadra natalina. Também é nesta data que, em alguns países, ocorre a troca dos presentes de Natal, simbolizando a entrega dos presentes para Jesus.

Divergências históricas

A presença dos Três Reis Magos nos primeiros dias de Jesus tem sido a obsessão de historiadores do mundo todo. Muitos tendem a acreditar que, na verdade, os sábios que visitaram Jesus não seriam apenas três, mas uma caravana composta por estudiosos das estrelas de nações diferentes. Desde profetas do Zoroatrismo, na Pérsia, até sacerdotes Romanos, todos teriam previsto a chegada de um rei pela estrela. Essa tese é a mais plausível, tendo em vista que a própria bíblia não cita a quantidade ou mesmo o nome dos visitantes, mas dá a entender no livro de Salmos que o número de visitantes seria maior do que três:
“Os reis de toda a terra hão de adorá-lo”

Acredita-se que os nomes Belchior, Gaspar e Baltazar seriam um acréscimo da transmissão oral das histórias. Uma forma utilizada pelos primeiros Cristãos para ilustrar a sua presença e aproximá-los do imaginário da época. Esta teoria tem embasamento na origem dos reis, sendo Belchior natural da Europa, Gaspar da Ásia e Baltazar da África, ambas regiões que faziam parte do território Romano e, consequentemente, mantinham relações com o povo judeu.

Seleção de Orações Marianas Perdidas 🌟

Maria está cheia de graças para nos dar, mas não sabemos como pedir! Com este livro tudo ficará mais fácil.


Maria passa na frente e pisa na cabeça da serpente:

COMPRAR LIVRO »

A possibilidade de Jesus ter sido visitado por mais de três sábios também é uma hipótese muito difundida da arte, de modo que uma das principais obras inacabadas de Leonardo da Vinci busca retratar este momento: A adoração dos Magos. Um quadro produzido entre 1481 e 1482 a pedido de monges da Igreja de São Donato de Scopeto, em Florença, e que representaria vários reis ao redor da Virgem Maria e do Menino Jesus.

A pintura é considerada um dos grandes trabalhos de da Vinci, graças ao realismo expressado na anatomia dos reis magos e da forma como emprega as técnicas de luz e sombra.

Entenda o significado do Natal.

A sustentação católica para sua existência

Além da citação no livro de Mateus, um segundo documento escrito por São Beda, o Venerável, no século VII, serve como embasamento para a Igreja Católica discordar da interpretação que os Reis Magos não seriam três. Além de citar os nomes de Belquior, Gaspar e Baltasar, as anotações de Beda ainda se preocupam em identificar a terra natal de cada um deles:

Belchior era velho de setenta anos, de cabelos e barbas brancas, tendo partido de Ur, terra dos Caldeus. Gaspar era moço, de vinte anos, robusto e partira de uma distante região montanhosa, perto do Mar Cáspio. E Baltasar era mouro, de barba cerrada e com quarenta anos, partira do Golfo Pérsico, na Arábia Feliz.

Este documento também é utilizado com frequência para justificar a existência da catedral de Colônia, na Alemanha, onde encontram-se guardados os prováveis restos mortais dos reis magos, provavelmente uma das relíquias mais sagradas do mundo cristão.

Conheça algumas orações de Natal para abençoar a grande Noite de celebração.

COMPARTILHE