Santos

Conheça a história do Padre Donizetti de Tambaú

padre donizetti de tambau

O padre Donizetti de Tambaú, é reconhecido pelas suas graças, conversões e curas milagrosas. Os fiéis afirmam ainda que o religioso tinha o dom da ubiquidade, uma faculdade divina de estar concomitantemente presente em todos os lugares.

Esses poderes atribuídos ao padre Donizetti, de Tambaú, chegaram aos ouvidos do Vaticano. Tanto que, em outubro de 2017, o papa Francisco o reconheceu com o título de venerável de Deus. Esse é o último passo antes de o sacerdote ser beatificado pela Igreja Católica.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

Confira abaixo a história do padre Donizetti, de Tambaú. Entenda o motivo de os fiéis o reconhecerem como um santo.

História do padre Donizetti de Tambaú

Donizetti Tavares de Lima nasceu oito meses antes da Independência do Brasil. O parto ocorreu na cidade de Cássia, em 3 de janeiro de 1882, mas quatro anos depois a família trocou Minas Gerais pelo interior de São Paulo. O destino foi o município de Franca.
A carreira religiosa começou a ser construída quando Donizetti Tavares de Lima tinha 15 anos de idade. Ele foi matriculado no curso preparatório do antigo Seminário Episcopal de São Paulo, depois estudou três anos em Sorocaba e retornou à Capital em 1900. A ordenação como sacerdote ocorreu em 12 de julho de 1908 na cidade de Pouso Alegre, em Minas Gerais.

O sacerdote passou por paróquias de Jaguariúna e Vargem Grande do Sul até ser transferido para Tambaú, interior de São Paulo, em 12 de junho de 1926. Assumiu a paróquia Santo Antonio e lá permaneceu durante 35 anos. O padre faleceu em 16 de junho de 1961 devido a complicações cardíacas. Ele tinha 79 anos de idade.

Conheça o TOP 10 Igrejas mais bonitas do Brasil.

Fama de santo

O padre Donizetti, de Tambaú, ganhou fama de santo durante a década de 50. Um dos casos mais impressionantes foi citado pelo jornalista Joelmir Beting, amigo do sacerdote, durante uma entrevista ocorrida em 8 de agosto de 2010 no programa Domingo Esportivo da rádio Bandeirantes.

Joelmir Beting era um dos testemunhos regulamentados do Vaticano para o caso de beatificação do padre Donizetti, de Tambaú. Durante a entrevista, o jornalista comenta o dom da ubiquidade do sacerdote.

Segundo Beting, no domingo de Páscoa de 1953 houve uma grande missa do padre Donizetti na igreja Santo Antonio, ao meio-dia, em Tambaú. Cerca de 500 mil pessoas estavam presentes no local para ouvir as palavras do sacerdote.

Ao mesmo tempo houve em São Pedro dos Morrinhos, na direção de Rio Pardo, perto de Mococa, um leilão de gado destinado à arrecadação de fundos para o sanatório do padre Donizetti. Ele comandou esse evento perante 2 mil pessoas, também ao meio-dia.

De acordo com Beting, como milhares de pessoas viram o padre Donizetti em duas cidades distintas, a fama de santo se espalhou de vez. “Ele tem o dom da ubiquidade que a gente já tinha percebido em casos anteriores. Por exemplo, tem uma pessoa recebendo extrema-unção em casa, 11 da noite de uma sexta-feira, e naquela mesma sexta-feira ele estava internado no seminário em Ribeirão Preto”, relata.

Na mesma década, o padre Donizetti também teria curado as pernas cheias de feridas de um vendedor ambulante. O homem espalhou o milagre e, a partir disso, romeiros começaram a visitar Tambaú em busca de milagres.

Brasileiros beatificados: conheça os 13 beatos reconhecidos pela Igreja.

Processo de beatificação

O padre Donizetti, de Tambaú, recebeu o título de venerável de Deus em 10 de outubro de 2017. O decreto foi assinado pelo papa Francisco.

A Igreja Católica analisa o pedido de beatificação do padre Donizetti, de Tambaú, desde 2009. Para o sacerdote conseguir o título de santo, o Vaticano precisa reconhecer um milagre.
Em maio de 2009, os restos mortais do padre Donizetti, de Tambaú, foram exumados sob sigilo. O procedimento fez parte do processo de beatificação. Participaram somente autoridades religiosas integrantes do Tribunal Eclesiástico, autoridades civis constituídas, o coveiro e os pedreiros contratados para a realização do serviço.

Há relatos de que o corpo do padre Donizetti estava inteiro, após 47 anos de sua morte. A urna fúnebre virou pó. O sacerdote estava “deitado” sobre uma lâmina de água de aproximadamente 3 centímetros de altura.

Tambaú

Tambaú é conhecida como a “Cidade da Cerâmica” graças à produção em larga escala desse material. Mas, nacionalmente, o município ganhou projeção graças ao padre Donizetti.
Em junho, mês do falecimento do sacerdote, Tambaú recebe milhares de fiéis. Romeiros de vários cantos do Brasil participam da Marcha da Fé e participam de missa no Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

O município de Tambaú recebe visitas dos devotos do padre Donizetti durante todo o ano. Os principais destinos são a Casa Museu (antiga Casa Paroquial), o próprio Santuário Nossa Senhora Aparecida e seu jazigo situado no cemitério Municipal.

Os principais Santos Católicos: confira a lista dos 10 santos.

Santuário de Nossa Senhora Aparecida

O padre Donizetti tinha um sonho: construir em Tambaú um santuário em homenagem à Nossa Senhora Aparecida. O sacerdote faleceu sem transformar a ideia em realidade, mas coube aos fiéis colocar em prática esse projeto.

O lançamento da pedra fundamental do Santuário Nossa Senhora Aparecida, em Tambaú, ocorreu em 1º de novembro de 1961 – menos de quatro meses após a morte do padre Donizetti. I igreja começou a funcionar em 1966.

COMPARTILHE