Santos

São João Nepomuceno: o patrono contra calúnias

São João NepomucenoSão João Nepomuceno

São João Nepomuceno foi uma figura importante da Igreja Católica do Século XIV. Graça ao senso de fé e justiça, ficou conhecido por pregações que atingiram os grandes governantes da época, como Venceslau IV, rei da Boêmia, que, tomado pela ira e desconfiança, mandou afoga-lo após o santo se recusar a quebrar o selo de Confissão que revelariam os segredos da Rainha para o monarca. Este ato de respeito aos sacramentos faz de São João Nepomuceno um mártir e protetor da confissão.

História de São João Nepomuceno

Nascido em Nepomuk na Boêmia (agora República Checa), em 1340, são poucas as informações da vida pregressa ao catolicismo de São João Nepomuceno. Há indícios para acreditar que o santo venha de origem simples, tendo em vista que não existem informações sobre os feitos ou títulos de sua família. Sabe-se apenas que seu pai se chamava Wolfgang e que sua origem, bem como a de sua mãe, seriam desconhecidas.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

Entretanto, apesar das possíveis dificuldades, São João Nepomuceno recebeu educação formal, tendo dedicado os primeiros anos de sua vida ao estudo do direito na Universidade de Praga e, posteriormente, em 1383, ingressado na Universidade de Pádua, na Itália, onde se especializou em direito canônico.

Vida Cristã

O domínio das leis foi a porta de entrada de São João Nepomuceno à vida Cristã, de modo que, em 1393, foi nomeado vigário geral da Catedral de Saint Gilles, em Praga na Bélgica. O título concedia uma espécie de governança local e cabia ao vigário não apenas a pregação, mas o controle político-católico da região, de modo que a escolha por um vigário versado em leis não foi ao acaso.

Na época, a Igreja passava por uma crise conhecida como “O Grande Cisma do Ocidente”, período em que a residência Papal foi transferida de Roma para Avignon, na França, por ordens do rei francês que desejava manter o Papa Clemente V como refém. Parte do clero e dos fieis entendia que não poderia haver a ausência de um Bispo em Roma e acabaram elegendo um novo Papa: Urbano IV, que posteriormente demonstrou ser alguém autoritário e sem confiança.

A decisão de eleger um novo Papa rompeu a igreja. Muitos passaram a apoiar o Papa legítimo, exilado na França, e outros, o Papa Ditador de Roma. O rei da Boêmia, Venceslau IV defendia a soberania de Roma, de modo que São João Nepomuceno enxergou sua nomeação para a Catedral de Saint Galles como uma oportunidade dada por Deus para mudar o coração das pessoas daquela região, passando a pregar sobre arrependimento, boas ações e o respeito ao Papa de Avignon.

Pregações de São João Nepomuceno

Com o tempo, suas palavras ficaram famosas e despertaram o interesse da própria Rainha, que passou a se confessar pessoalmente com o santo. Tomado pela insegurança, o Rei Venceslau IV interpretou a aproximação da esposa como uma traição e mandou que prendessem João Nepomuceno, exigindo que ele rompesse o selo da confissão para revelar os segredos da rainha.
Nepomuceno recusou, proferindo a seguinte frase:

“O que é dito dentro das santas paredes do confessionário é o mais estrito dos segredos”.

Com a recusa, o vigário foi torturado, amarrado, queimado vivo e jogado da Ponte de Carlos, onde morreu afogado. O respeito à fé da rainha e ao sacramento católico fazem de São João Nepomuceno o Mártir do segredo e da confissão.

A versão do Rei

Venceslau IV percebeu que São João Nepomuceno era muito querido pela população e que sua morte poderia gerar revoltas. Assim, criou a versão que o motivo da morte seria a traição à igreja local, alegando que o santo teria se oposto à decisão de transformar a famosa abadia de Klandrau em uma nova sede episcopal da corte. A oposição seria um crime passível de morte.
A estratégia não foi bem vista e gerou ainda mais revolta na população que retirou o corpo do rio e o enterrou na catedral de Praga, onde passou a receber as honras devidas a um mártir.

O milagre da língua regenerada

Anos mais tarde, em 1721, o Papa Inocêncio XIII deu inicio ao processo de canonização. Para isto, uma equipe médica foi chamada para exumar os restos mortais do mártir na presença de uma equipe eclesiástica, cuja presença aconteceu um fato extraordinário. O corpo de São João Nepomuceno estava desfeito pelo tempo, já a sua língua, porém, apesar de ressequida, estava inexplicavelmente conservada. Além disto, ela começou a recuperar o tom rosado, como a língua de alguém vivo. Este é considerado o quarto milagre registrado no processo de canonização.

Patrono contra calúnias

Em decorrência da conspiração que levou à sua morte, São João Nepomuceno tornou-se o patrono contra calúnias, protegendo aqueles que sofrem de injustiças e difamação. Também é o protetor dos construtores de pontes, daqueles que sofrem por indiscrições, da Bohemia, dos confessores e da boa confissão.

Na arte litúrgica é mostrado como um agostiniano com uma ponte perto dele; ou com os dedos ou um cadeado nos lábios significando o silêncio, além de sete estrelas sobre sua cabeça.

Ainda hoje é possível encontrar diversos monumentos em homenagem ao santo em Praga, dentre eles está uma estátua de bronze próxima a ponte de Carlos, além do seu túmulo, disposto na Catedral da Cidade.

O dia de São João Nepomuceno

João Nepomuceno é celebrado no dia 16 de maio.

Oração à São João Nepomuceno
Oração a São João Nepomuceno

Concedei-me, Ó Senhor do céu e da terra,
ser sempre bem firme na luta pelos direitos da fé e da Igreja,
e pela intercessão de São João Nepomuceno,
dai-me, Senhor, a graça que vos peço.
Por Cristo Jesus, amém.

São João Nepomuceno, rogai por nós.

COMPARTILHE