Santos

São Paulo: Apóstolo e um grande líder da Igreja Católica

sao paulo

Considerado um dos principais líderes da Igreja Católica no início dos tempos cristãos, grande missionário e santo protetor dos surdos, São Paulo nem sempre foi devoto. Você sabia disso? Caso não conheça a história, acompanhe o artigo até o final e fique sabendo de tudo da vida desse Santo.

Aqui nesse artigo você vai entender como um perseguidor feroz dos cristãos se converteu ao cristianismo e se tornou um importante missionário, levando a palavra de Deus com sabedoria por onde passou.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

Quem foi São Paulo

São Paulo foi um dos 12 apóstolos e um dos principais escritores do Cristianismo antigo, que faz parte do Novo Testamento.

Seu nome original é Saulo, embora como cidadão romano também possuísse o nome Paulo, que posteriormente foi adotado como seu nome Santo.

Nascido em Tarso, na província romana de Sicília, foi contemporâneo de Jesus, embora provavelmente não tenham convivido.

Criado em família judia com fortes tradições no farisaísmo, Saulo absorveu essa prática. Foi educado ainda jovem em Jerusalém em uma tradicional escola judaica, onde aprendeu literatura clássica, filosofia e ética.

Após sua conversão ao cristianismo, se tornou um dos maiores responsáveis pela expansão da Palavra.

É representado como um homem segurando uma espada (representa sua morte por decapitação), um livro (seus ensinamentos na forma de epístolas) e vestindo uma túnica branca (pureza de coração e zelo pela fé) com manto vermelho (martírio).

A perseguição de Paulo aos cristãos e sua conversão ao cristianismo

Quando novo, Saulo era totalmente contrário ao cristianismo e o combatia ferozmente, chegando a ser perseguido por muitos adversários e lideres religiosos da época.

Foi em uma dessas perseguições que travou uma acirrada batalha com Estêvão no templo judeu, chamado Sinédrio. O confronto terminou com Estevão apedrejado e morto e Saulo iniciando uma incansável perseguição aos primeiros discípulos de Jesus na região de Jerusalém.

Durante uma viagem a Damasco, entre 31 e 36 anos D.C., Saulo ordenou que os discípulos fossem presos e levados a Jerusalém.

Foi então que teve uma visão com Jesus ressuscitado, em forma de luz branca que o cegou. Durante esta visão, teve a revelação que Jesus é o Senhor e o ouviu perguntar por que o perseguia tanto.

A experiência o transformou profundamente e assim ele se converteu ao Cristianismo.

Depois dessa visão, Saulo permaneceu em Damasco por três dias sem enxergar. Relata-se que continuou a viagem, sendo conduzido cego pelos braços, sem água ou comida, apenas rezando ao Senhor.

Ao chegar em Damasco, Ananias se apresentou e se disse enviado por Deus para recuperar sua visão. Ao se recuperar, foi batizado pelo mesmo.

De Damasco saiu a pregar a palavra de Deus, já com o nome de Paulo, como lhe ordenara Jesus, tornando-se Seu grande apóstolo.

Viagens missionárias de São Paulo

Após sua conversão, Paulo foi para Arábia, tendo voltado posteriormente para Damasco. Alguns historiadores acreditam que ele na realidade foi para o Monte Sinai meditar no deserto. Três anos após sua conversão, foi a Jerusalém onde se encontrou com Tiago, o Justo, e ficou lá por 15 dias.

Sua conversão chamou a atenção de vários círculos de cidadãos importantes e Paulo passou a viajar pelo mundo, evangelizando e realizando centenas de conversões.

Paulo realizou três viagens missionárias.

1ª viagem missionária

Liderada por Barnabé, partiu de Antioquia até Chipre, passando posteriormente pela Anatólia na Ásia, retornando enfim a Antioquia. Em Chipre, enfrentou e cegou o mago Elimas que estava criticando seus ensinamentos, sendo reconhecido como líder do grupo.

Antioquia serviu como um importante centro evangelizador de Paulo, onde permaneceu por muito tempo.

2ª viagem missionária

Foi iniciada após decisão no Concílio de Jerusalém, em que a obrigatoriedade da circuncisão foi retirada. Nesse concílio, Paulo afirma que Pedro, Thiago e João aceitaram a missão aos gentios. Em Antioquia durante viagem pelo Mar Mediterrâneo, Paulo discutiu com Barnabé se deveriam levar João Marcos. Após isso os dois tomaram rumos separados.

Com Paulo se juntando a Silas, viajaram para diferentes cidades como Tarso, Derbe e Listra, onde encontraram Timóteo, que os acompanhou.
Paulo e os companheiros seguiram a Macedônia para pregar, seguindo para Filipos, onde foram presos após um exorcismo em uma escrava.

Um terremoto os liberou, mas eles não foram embora, convertendo assim o carcereiro. Em Corinto, conheceu Priscilla e Áquilla, que se tornaram fiéis e ajudaram nas futuras pregações.

3ª viagem missionária

A terceira viagem missionária iniciou-se pelas regiões de Galácia e Frígia, reforçando a fé dos fiéis e repreendendo os que estavam em tentação.

Foi também à Eféso, um importante centro Cristão, onde realizou diversos milagres e provocou uma revolta na cidade, tendo sido expulso. Seguiu então para Macedônia, onde permaneceu em Corinto por três meses. Ao retornar, pretendia passar na Síria, mas voltou a Macedônia, pois, os judeus planejavam sua morte.

Ao terminar sua terceira missão missionária, Paulo retornou a Jerusalém com dinheiro para a comunidade local, onde foi bem recebido.

No entanto, ganhou a reputação de fora da lei por ensinar os judeus entre os gentios a renunciar a Moisés. Para não dar motivos para acusação, realizou um ritual de purificação. Apesar disso, foi eventualmente preso e recorreu a seu direito como romano de apelar ao Imperador.

Em Roma, passou 2 anos em prisão domiciliar, sendo eventualmente decapitado pelo Imperador Nero.

Epístolas de Paulo

Paulo foi autor de diversos textos bíblicos, conhecidos como as Epístolas de Paulo. Dos 24 livros do Novo Testamento, 14 são atribuídos a ele, 7 com consenso de autoria pois contém afirmações e o pensamento de Saulo. Na ordem em que aparecem no Novo Testamento:

  • Romanos;
  • Coríntios I;
  • Coríntios II;
  • Gálatas;
  • Filipenses;
  • Tessalonicenses I;
  • Filemom.

Outros 7 tem autoria disputada:

  • Efésios;
  • Colossenses;
  • Tessalonicenses II;
  • Hebreus;
  • Timóteo I;
  • Timóteo II;
  • Tito.

Essas epístolas foram escritas principalmente durante suas várias viagens missionárias. O texto Atos, embora trate bastante de sua vivência, não foi escrito por ele.

A mensagem do Apóstolo

A mensagem de Paulo enfatiza três temas de forma recorrente: a crucificação, a ressurreição de Cristo e a Parousia (segunda vinda de Cristo).

Para ele, a essência da mensagem Cristã pode ser resumida na vinda do filho de Deus, sua crucificação pelos pecados da humanidade, posterior ressurreição em três dias e consequente vida eterna para todos que creem no Senhor, sendo que esses devem viver por um conjunto de valores santificados.

As festividades do dia de São Paulo

O dia de São Paulo é celebrado em 29 de junho. Essa data marca, supostamente, o aniversário de morte do santo, degolado em Roma. Importante missionário que foi, ele acabou sendo muito perseguido durante sua vida.

O dia de são Paulo é uma das festividades mais típicas da Igreja Católica, em honra ao martírio do apóstolo.

Outra importante data também é atribuída à São Paulo: 25 de janeiro dia de sua conversão ao cristianismo. Esse acontecimento tem tanta importância para a história da Igreja que mereceu uma data à parte.
E, foi neste dia, no ano 1554, que se fundou aquela quer viria a ser a maior cidade do Brasil, São Paulo. Daí o nome em sua homenagem.

Oração de São Paulo

Considerado protetor dos surdos e um santo muito poderoso, sua oração pode, com certeza, ajudar a alcançar a sua graça. Reze-a com muita fé!

Ó glorioso São Paulo Apóstolo, que de perseguidor dos cristãos vos tornastes grande apóstolo, fazei que vivamos na fé e nos salvemos pela caridade que praticamos. Que possamos por vossa intercessão conhecer, amar a Deus e assim seguir melhor Jesus Cristo. Suscitai muitos Santos Apóstolos, concedei-nos por vossa ajuda a graça da conversão diária e a sermos defendidos de toda a cilada do inimigo. Concedei-nos especialmente (fazer o pedido) graça de que tanto precisamos. Amém! Reza-se um Pai nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. São Paulo Apóstolo, rogai por nós.

Gostou de conhecer a história de São Paulo? Todos estamos sujeitos a cometer erros, mas somente Ele pode nos dar a salvação!

COMPARTILHE