Religião Católica

Sexta-feira Santa: confira tudo sobre o feriado religioso

sexta feira santasexta-feira santa

Na semana que antecede o domingo de Páscoa é comemorada a Sexta-feira Santa, dia em que os cristãos relembram a condenação e crucificação de Jesus Cristo, que morreu pelos pecados da humanidade.

Considerada como feriado nacional em muitos países do mundo, a Sexta-feira Santa não tem data fixa no calendário. Hoje você vai saber por que esta é uma data móvel e como deve ser celebrada. Confira:

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

A Sexta-feira Santa

A Sexta-feira Santa, ou Sexta-feira da Paixão, é um feriado religioso que simboliza o dia em que Jesus Cristo morreu para pagar pelos pecados de toda a humanidade. Nesta data, cristãos de todo o mundo relembram a crucificação de Jesus e sua morte no Calvário, celebrando com rituais e penitências.

Durante as celebrações, é comum que os últimos dias de Jesus Cristo na Terra – seu julgamento, crucificação e ressurreição –, sejam encenados e homenageados através de variadas representações artísticas.

Sendo uma data móvel, a Sexta-feira Santa não possui um dia específico no calendário, e deve sempre ocorrer na semana que antecede o domingo de Páscoa.

Saiba tudo sobre a Páscoa.

A Sexta-feira Santa na Bíblia Sagrada

Após passar cerca de três anos preparando seus discípulos para formar a Igreja, Nosso Senhor Jesus Cristo planejava cumprir sua missão mais importante: a salvação da humanidade. Durante a celebração da Páscoa Judaica, Jesus se dirigiu à Jerusalém, onde foi traído e enviado para a prisão. Foi na Sexta-feira Santa que o Salvador foi julgado pelos líderes judeus e condenado por blasfêmia.

Após ser condenado, Jesus foi levado para ter com o governador romano, Pôncio Pilatos. Os religiosos judeus acusavam Jesus de traição contra o Império Romando e exigiam que fosse punido com a pena de morte. Ao saber que Jesus era da Galileia, Pilatos resolveu enviá-lo para Herodes, que na época governava a região. Não encontrando motivos para a execução de Jesus, Herodes fez com que o Senhor fosse encaminhado de volta para Pilatos.

Ainda que estivesse provado que Jesus Cristo era inocente, o povo estava revoltado e exigia a sua condenação. Assim, Pôncio Pilatos decidiu lavar suas mãos e, para acalmar os ânimos, entregou Jesus para que fosse crucificado.

Jesus foi levado para o Monte Gólgota e crucificado ao lado de dois ladrões. Às 15 horas da Sexta-feira da Paixão, o Messias bradou e faleceu. Nesse momento, um terremoto atingiu a terra, o véu do templo foi rasgado e os mortos voltaram à vida.

Mais tarde, José de Arimateia levou o corpo de Jesus e o sepultou em seu próprio túmulo, colocando uma enorme pedra na entrada. O Salvador ficou ali até o domingo, dia de sua Ressurreição.

Quando acontece

A Sexta-feira Santa acontece sempre na semana da Páscoa, em uma data móvel. Para entender por que não há um dia fixo, é necessário conhecer a história da Páscoa.

Originalmente, a Páscoa se refere ao momento em que os judeus fogem do Egito, em XIII a.C. Conta a Bíblia que Deus ajudou o povo judeu em sua fuga, abrindo um caminho entre o Mar Vermelho para que os fugitivos pudessem passar. Este dia coincidiu com o dia 14 do mês Nisán, data em que judeus celebravam uma festa pastoral. Assim, a Páscoa se tornou uma celebração anual dos judeus.

Com a morte de Jesus Cristo ocorrendo no dia 14 de Nisán, data da Páscoa Judaica, o feriado ganhou um novo significado. A Páscoa se tornou a Páscoa de Cristo, feriado em que é celebrado o sacrifício feito pelo Salvador para a libertação da humanidade.

Como a Páscoa Judia acontecia todo dia 14 de Nisán, na primeira lua cheia após o equinócio de outono no hemisfério sul, a Páscoa de Cristo passou a ser marcada no domingo posterior a esta lua cheia.

Sexta-feira Santa em 2019

Com a variação do calendário, que procura coincidir a Semana Santa com a primeira lua cheia após o equinócio de outono, em 2019 a Sexta-feira Santa acontecerá no dia 19 de abril.

Sexta-feira santa nos próximos anos

Veja as datas da Sexta-feira Santa nos próximos anos:

  • Em 2020: 10 de abril;
  • Em 2021: 2 de abril;
  • Em 2022: 15 de abril;
  • Em 2023: 7 de abril.

Celebração da Sexta-feira Santa

Durante a Sexta-feira Santa é celebrada a maior prova do amor de Deus pela humanidade: o envio de Seu único filho ao mundo terreno, para morrer por nós. É sabido que Jesus poderia ter escapado da crucificação, mas ele se ofereceu para morrer na cruz, pois havia um propósito maior em sua morte. Se não houvesse Sexta-feira Santa, não haveria a salvação para o povo de Deus.

Portanto, neste dia celebra-se a Paixão e a Morte de Jesus, relembrando o sacrifício do Senhor pelos homens.

Como celebrar

A Sexta-feira da Paixão não deve ser comemorada em clima de luto. É uma data em que os fiéis devem demonstrar seu respeito e meditar diante da morte do Senhor vitorioso, que trouxe a salvação para o povo e ressurgiu para a vida eterna.

Nesta data, é necessário aliar o silêncio interior às práticas penitenciais, como o jejum e a abstinência de carne. Além disso, este é um dia em os cristãos devem praticar e refletir sobre a caridade, levando este hábito para sua vida diária.

Durante a Sexta-feira Santa, as paróquias não celebram a missa: há apenas uma liturgia especial, dividida em três atos: a Liturgia da Palavra, a Veneração da Cruz e a Sagrada Comunhão. Idealmente, a liturgia deve começar às 15 horas, horário da morte de Jesus.

À noite, acontecem as encenações da Paixão de Cristo, acompanhadas pelo sermão da descida da Cruz. Em seguida, inicia-se a Procissão do Enterro, levando o esquife com a imagem de Jesus Cristo morto.

Oração para a Sexta-feira Santa

Esta oração foi composta pelo Papa Paulo VI e faz parte da liturgia da Sexta-feira Santa. Leia e reflita sobre suas palavras.

Ó Espírito Santo, dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora, fechado a todas as ambições mesquinhas, alheio a qualquer desprezível competição humana, compenetrado do sentido da santa Igreja! Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao coração do Senhor Jesus! Um coração grande e forte para amar a todos, para servir a todos, para sofrer por todos! Um coração grande e forte, para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda desilusão, toda ofensa! Um coração grande e forte, constante até o sacrifício, quando for necessário! Um coração cuja felicidade é palpitar com o coração de Cristo e cumprir, humilde, fiel e firmemente a vontade do Pai.
Amém.

 

Vamos celebrar a sexta-feira Santa orando à Ele!

COMPARTILHE