Religião Católica

Tudo sobre a Páscoa: saiba mais sobre a data cristã

Tudo sobre a PáscoaTudo sobre a Páscoa

A Páscoa é uma das principais datas que marcam o calendário cristão, onde se comemora a ressurreição de Jesus Cristo, três dias após a sua crucificação. A data tem profundo significado na cultura ocidental. Conheça tudo sobre a Páscoa,  essa festividade litúrgica no Brasil e a sua importância para o catolicismo.

O que é a Páscoa

Para entender tudo sobre a Páscoa é necessário entender o seu significado.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

A Páscoa é uma celebração que homenageia e relembra com carinho de um dos momentos mais importantes da Bíblia. A ressurreição de Cristo é o verdadeiro significado da Páscoa, uma data carregada de simbolismo e significado para cristãos do mundo inteiro.

É considerada a mais antiga e importante celebração cristã. Contada na íntegra no novo testamento, traz a mensagem da aliança de Cristo, renovando a fé e a esperança de todos que o seguiam.

Tudo sobre a Páscoa

A Páscoa surgiu das civilizações antigas, quando os pagãos (celtas, egípcios, fenícios) comemoravam o equinócio da Primavera e o fim do inverno, período de sobrevivência no Hemisfério Norte.

História da Páscoa

A palavra Páscoa tem origem hebraica, Pessach, que pode ser traduzido como passagem. Celebrada há mais de dois mil anos, também simboliza a saída, também conhecida pelo êxodo dos judeus do Egito, após trezentos anos de escravidão.

Carregada de simbolismo de alegria exultante, também representa nova vida, o sentido do sacrifício na cruz, em razão da ressurreição de Jesus Cristo.

A grande maioria das tradições relacionadas ao período pascal advêm da cultura judaica, em que o sacrifício do cordeiro citado no antigo testamento era uma previsão do sacrifício de Cristo na cruz.

Surgiu em homenagem ao maior milagre bíblico, constituído pela Semana Santa, sendo a última semana da quaresma, onde os cristãos católicos fazem penitência e jejum. A data da celebração foi decretada pelo Primeiro Concílio de Nicéia, por volta do ano 325 d.C., devendo ser celebrada sempre ao domingo, após o equinócio de outono (no Hemisfério Sul), popularmente conhecido como segundo domingo do mês, entre 22 de Março e 25 de Abril, sendo também uma data móvel.

Pela tradição católica ocidental, a Páscoa é constituída pela Semana Santa, onde cada dia tem um significado muito importante.

Domingo de Ramos

O Domingo de Ramos é a festividade que marca o início da Semana Santa. Neste domingo comemora-se a chegada de Jesus a Jerusalém, em uma recepção digna do Rei dos Judeus.

Reconhecido como o marco da humildade e exaltado pelo povo judeu que o reconhecia como rei e libertador do pecado.

Esse mesmo povo que o aplaudia, havia visto Jesus ressuscitar Lázaro, e tinham a certeza de que Jesus era o Messias.

Segunda-Feira Santa

No segundo dia da Semana Santa, Jesus inicia sua caminhada ao calvário e é ungido por Maria.

Terça-Feira Santa

Ao terceiro dia, terça-feira santa, Jesus Cristo anuncia sua morte entre seus discípulos e a traição de um de seus seguidores, beijando Judas.

Apesar de todos estarem muito tristes e assustados, Jesus se mostrou sereno em toda sua glória e conformado com o plano de salvação de Deus Pai, para que toda a humanidade pudesse conhecer o amor de Cristo até os confins da Terra.

Também foi o dia em que Jesus pregou sobre a Parábola da Figueira amaldiçoada, que pode ser conferida no Novo Testamento, no livro de Mateus 21.

Quarta-Feira Santa

No quarto dia da Semana Santa, acontece a traição de Judas. Quando o discípulo entrega Jesus por trinta moedas de prata e um beijo na testa.

Também é na quarta-feira santa que se encerra a quaresma.

Quinta-Feira Santa

Na quinta-feira é relembrada a Última Ceia com os discípulos. Ao entardecer, Jesus celebra a Missa de Lava Pés, onde se relembra o gesto de humildade que Jesus realizou lavando os pés dos seus doze discípulos.

Ao final da noite, Jesus foi preso e interrogado.

Sexta-Feira da Paixão

Já na sexta-feira da Paixão, um dos mais conhecidos dias da Semana Santa, ao amanhecer Jesus foi julgado e levado para a crucificação. Com Cristo morto na cruz ao lado de ladrões, os discípulos e os judeus se declaravam em luto. Na Igreja Católica não há celebração de missa e nem consagração de hóstias.

Sábado de Aleluia

O Sábado de Aleluia foi o dia de silêncio, após a morte e o enterro do corpo do Messias. Judeus e discípulos meditavam e oravam diante do sepulcro.

Após o pôr do sol, no fim do sábado dos judeus, um guarda foi colocado de plantão no túmulo de Jesus para que os discípulos não levassem o corpo de seu mestre.

Os sumo sacerdotes e Pilatos sabiam que Jesus dizia que Ele ressuscitaria em três dias, e estavam dispostos a tudo o que podiam para impedir isso.

Domingo de Páscoa

Os guardas romanos não foram suficientes para impedir a ressurreição. Ao domingo a pedra do sepulcro havia rolado, e ele encontrava-se vazio. Jesus havia cumprido sua promessa e ressuscitado. Só se falava nisso em toda Jerusalém.

Foi neste dia, que Jesus foi ter com seus discípulos e se revelou aos judeus “Estive morto, mas agora estou vivo para todo o sempre”. (Revelação 1:18). No mesmo dia, retornou aos céus, à direita de Deus, sob os olhos de uma grande multidão em Jerusalém.

A Semana Santa termina com a celebração da vida e do amor de Cristo.

Data da Páscoa em 2019

Neste ano de 2019, a Páscoa é comemorada em 21 de Abril, enquanto que a Semana Santa se inicia com o Domingo de Ramos, em 14 de Abril.

Quaresma na Páscoa

A quaresma é o período de quarenta dias que acontece antes da Páscoa, a ressurreição de Jesus Cristo praticada desde o século IV.

Na Bíblia, o número quarenta é muito simbólico, usado frequentemente para representar períodos de 40 dias ou quarenta anos, que antecedem períodos marcantes como os 40 dias de dilúvio, quarenta dias de Moisés no Monte Sinai, 40 dias de Jesus no deserto, 40 anos de peregrinação do povo de Israel no deserto.

Cerca de duzentos anos após o nascimento de Cristo, os cristãos começaram a preparar a festa da Páscoa com três dias de oração, meditação e jejum. Por volta do ano 350 a Igreja aumentou o tempo de preparação para quarenta dias e foi assim que surgiu a Quaresma.

Como é celebrada a Páscoa

A Quaresma se inicia na Quarta-feira de Cinzas, e é finalizada no Domingo de Ramos, anterior ao Domingo de Páscoa. Durante os quarenta dias que precedem a Semana Santa, os cristãos dedicam-se à reflexão, a conversão espiritual, a oração e penitência para lembrar os 40 dias que Jesus passou no deserto e os sofrimentos da cruz.

Durante a Quaresma, a Igreja Católica veste seus ministros com vestimentas de cor roxa, que simboliza tristeza e dor.

A quarta feira de cinzas é um dia usado para lembrar o fim da própria morte. Nas missas durante a quaresma, tradicionalmente os fiéis são marcados na testa com cinzas. Essa marca normalmente permanece na testa até o pôr do sol. O simbolismo das cinzas na testa faz parte da tradição bíblica que representa o arrependimento.

A principal penitência católica é passar 40 dias sem consumir carne na alimentação. Cada um pode eleger um hábito para jejuar e entregar como sacrifício neste período.

Oração de Páscoa

Para encerrar o artigo onde você conheceu tudo sobre a Páscoa, deixamos uma oração de páscoa que pode ser feita no Domingo de Páscoa, para encerrar a Quaresma e entregar os quarenta dias de oração e jejum.

Deus, nosso Pai, cremos na ressurreição da carne, pois tudo caminha para a definitiva comunhão convosco. É para a vida, não para a morte, que fomos criados, pois como sementes que se guardam na palha, nós nos guardamos para a ressurreição.

Temos certeza de que vós nos ressuscitareis no último dia, pois na vida dos vossos santos tais promessas se confirmaram. O vosso reino já está acontecendo no meio de nós, porque cada vez mais aumenta no homem a sede, a fome de justiça e de verdade e a indignação contra toda forma de mentiras.

Temos certeza de que todos os nossos medos serão vencidos; toda dor e sofrimento serão mitigados, porque vosso Anjo, nosso Defensor, nos escudará contra todo mal.

Cremos que vós sois o Deus vivo e verdadeiro, porque os tronos caem, os impérios se sucedem, os prepotentes se calam, os espertos e velhacos tropeçarão e ficarão mudos, mas vós permaneceis conosco para sempre.

Que nos proteja na Nova Vida hoje e sempre.

 

Oração da Ressurreição

Ó Cristo Ressuscitado, da morte vencedor,

por tua vida e teu amor,

mostraste a nós a face do Senhor.

Por tua Páscoa o céu à terra uniste

e o encontro com Deus a todos nós permitiste.

Por ti, Ressuscitado, os filhos da luz nascem

para a vida eterna e abrem-se para os que crêem

as portas do reino dos céus.

De ti recebemos a vida que possuis em plenitude

pois nossa morte foi redimida pela tua

e em tua ressurreição nossa vida ressurge e se ilumina.

Volta a nós, ó nossa Páscoa,

teu semblante redivivo e permita que,

sob teu constante olhar, sejamos renovados

por atitudes de ressurreição e alcancemos graça,

paz, saúde e felicidade para contigo nos revestir

de amor e imortalidade.

A ti, inefável doçura e nossa eterna vida,

o poder e a glória por todos os séculos.

COMPARTILHE