Religião Católica

Vaticano: conheça tudo sobre a sede da Igreja Católica

VaticanoVaticano

O Vaticano é, digamos, um lugar peculiar. É um Estado independente dentro de um outro país. Nele mora o Papa, o chefe da Igreja Católica, e mais umas 800 pessoas. Em um dia, a pé, você conhece todo o seu território. E, para a sorte de quem vive ou visita aquelas terras, o lugar concentra alguns museus e igrejas mais belos do planeta.

Aproximadamente 6 milhões de pessoas visitam anualmente o Vaticano. A Basílica Maior de São Pedro é um dos locais mais emblemáticos do país. Outras atrações são a Capela Sistina, a praça de São Pedro, os Jardins do Vaticano, o Museu do Vaticano, a Biblioteca Vaticana, o Obelisco da Piazza Pio XII e o Palácio Apostólico.

Quem é o seu Anjo da Guarda? Descubra gratuitamente

Os anjos da guarda são seres divinos designados a nos guardar e proteger de todos os males que a vida terrena pode nos oferecer.


Acreditamos que eles foram criados para serem um intermédio entre os humanos e o divino.

SABER O MEU »

História do Vaticano

O Vaticano foi transformado em um Estado independente em 1929. O acordo entre a Santa Sé e o governo italiano foi assinado pelo papa Pio XI e pelo ditador Benito Mussolini – chefe do regime fascista que governava a Itália.

Naquele 11 de fevereiro de 1929, Mussolini pediu para a Igreja reconhecer oficialmente o regime. Era uma tentativa de diminuir as forças do adversário Partido Popular. Em contrapartida, a Santa Sé solicitou de volta o status de Estado soberano, perdido durante o processo de unificação da Itália no século 19.

O acordo resultou no Tratado de Latrão. O nome refere-se ao palácio sediado em Roma, quartel-general da Cúria Romana, palco da assinatura do documento. Dessa forma, o Vaticano se tornou um território independente dentro da capital italiana. Já a Igreja reconheceu como legítimo o governo de Mussolini.

A cidade do Vaticano

O Estado da Cidade do Vaticano é tão pequeno que lá não há avenidas, apenas ruas. É o menor país soberano do mundo e o seu território não chega a meio quilômetro quadrado, o correspondente a cerca de 44 campos de futebol.

A população também é pouco numerosa. Gira em torno de 800 pessoas. Na prática, caberia em 20 ônibus. Cerca de 450 delas possuem cidadania vaticana. As demais têm autorização legal para residir no Estado.

O território do Estado da Cidade do Vaticano tem a proteção da Convenção de Haia de 14 de maio de 1954, referente à proteção de bens culturais em caso de conflito armado. Trinta anos depois, foi incluído na lista de patrimônio cultural e natural pela Unesco.

Bandeira do Vaticano

Bandeira do Vaticano

Existem duas bandeiras nacionais no mundo em forma quadrada. Uma delas é a Suíça. A outra é a da Cidade do Vaticano.
A bandeira do Vaticano possui duas cores: amarela no lado esquerdo e branca no direito. Representam os metais ouro e prata.

No lado branco da bandeira do Vaticano fica o brasão de armas. Nele estão desenhadas as chaves de São Pedro, com ranhuras semelhantes a uma cruz. Elas atravessam a figura da tiara papal, conhecida como coroa tripla.

Onde fica o Vaticano

O Vaticano fica “dentro” pela cidade de Roma. Se ampliarmos a perspectiva e olharmos o mapa da Itália, o país fica bem no meio da “bota”, na costa oeste.

A Cidade do Vaticano está localizado a noroeste de Roma, capital italiana. A fronteira é visivelmente identificada por uma muralha que cerca o país.

Essa é a segunda mais curta fronteira internacional terrestre do mundo entre dois estados. Só perde para a de Gibraltar, entre a Espanha e o Reino Unido.

Conheça também nosos artigo sobre curiosidades do Vaticano.

Quem governa o Vaticano

É o papa. O Estado da Cidade do Vaticano é uma monarquia, mas com características únicas. Não existe uma linha sucessória e o Papa eleito, por razões óbvias, não deixa o comando para os seus descendentes.

Portanto, o Vaticano tem a única monarquia na qual não se sabe quem será o sucessor imediato – logo após a renúncia ou morte do Papa. A escolha do próximo nome para comandar o país e a Igreja ocorrerá por um colégio de cardeais.

Votação do Papa sucessor

A eleição de um novo Papa acontece entre 15 e 20 dias após a vacância do posto. Esse tradicional sistema eleitoral no Vaticano é chamado de conclave. Cardeais com menos de 80 anos são convocados e, de portas fechadas, discutem e escolhem os candidatos.

A votação na cidade do papa é secreta. Vence o cardeal que obtiver dois terços dos votos. Após a escolha de um candidato, uma fumaça branca é liberada para informar a população a existência de um novo Papa.

Poder centralizado

Na prática, todas as decisões do Vaticano partem do Papa. Ele tem poder absoluto. O Legislativo é exercido pela Comissão Pontifícia e é formado por sete cardeais. Eles possuem mandatos de cinco anos.

O Judiciário conta com os tribunais supremo, de recurso e primeira instância. Já a administração do Vaticano por oficiais e diretores, também indicados pelo Papa.

A economia

O turismo e a captação de donativos das comunidades eclesiais pertencentes à Igreja Católica movimentam a economia do Vaticano. Estima-se que o país seja o proprietário de 20% dos imóveis da Itália, entre igrejas, hospitais e instituições de ensino.

O orçamento do Estado da Cidade do Vaticano voltado ao turismo inclui a receita de museus e a venda souvenir. Outras fontes de arrecadação são investimentos, aluguel e doações de fiéis vindos de igrejas de todo o mundo.

Vale lembrar que o Papa não é apenas o líder supremo da Igreja Católica. Ele também encarna a função de chefe de Estado do Vaticano. Delega a administração do país a cardeais e é responsável até pela economia.

O Banco do Vaticano, por exemplo, é comandado por um presidente e por um diretor geral. Ambos se reportam diretamente ao Papa. Essa instituição foi criada durante a Segunda Guerra Mundial com o objetivo de administrar as contas bancárias de clérigos e instituições religiosas.

Moeda do Vaticano

Se você está indo visitar, essa é uma informação importante! Atualmente, a moeda usada no Vaticano é o euro. Em 1º de janeiro de 1999, o país firmou com a Itália uma convenção para a utilização do euro.

Como é o clima

A temperatura no Vaticano segue um padrão durante o ano. A cidade pode ter um verão muito quente e um inverno rigoroso. Por esse motivo, o visitante precisa se planejar e rechear a mala com roupas adequadas à estação.

Verão

O termômetro costuma subir entre a segunda metade de junho e o início de setembro, justamente nas férias europeias. Nesse período, as chuvas são raras e a temperatura máxima pode alcançar os 40ºC. Por isso, é fundamental abusar da água para hidratação, do filtro solar para proteger a pele e sempre procurar uma sombra para fugir do sol.

Para evitar problemas com tanto calor, o ideal é aproveitar o Vaticano nos períodos da manhã e da noite. Entre às 12h e às 16h, o ideal é curtir locais com ar-condicionado ou longe dos raios solares.

Outono e Inverno

A chuva costuma aparecer com mais frequência em outubro. Já o frio atinge a cidade entre o fim de novembro e o início de março. É comum a temperatura mínima chegar a -1ºC. Por esse motivo, é essencial separar o casaco, as luvas e o gorro para se proteger do inverno.

O ruim do inverno em Roma é o fato de o dia ser mais curto. Por volta das 17h o céu já fica escuro e alguns locais de visitação acabam fechando mais cedo.

Hierarquia

O Sumo Pontífice é o chefe de Estado do Vaticano. Ele tem a plenitude dos poderes legislativo, executivo e judiciário do país.

O poder legislativo, além do Papa, é exercido em seu nome por uma comissão composta de cardeais nomeados por um período de cinco anos. O poder executivo é delegado ao presidente da comissão e é assistido pelo secretário-geral e pelo secretário-geral adjunto.

Já o poder judiciário do Vaticano é exercido, em nome do Papa, pelos órgãos estabelecidos segundo o sistema judicial do Estado. A estrutura é composta por um juiz, um tribunal, um tribunal de apelação e um de cassação. As respectivas competências estão estabelecidas nos códigos de processo civil e penal em vigor no Estado.

Conheça também a história da vida de Papa Francisco

COMPARTILHE